om o avanço da idade, o índice de água no organismo diminui drasticamente, fazendo com que a desidratação em idosos ocorra mais rápida e facilmente do que se pode imaginar. Com as temperaturas elevadas, normais na primavera e verão, o risco é ainda maior e precisa ser tratado com a devida importância.

A falta de água no organismo provoca a confusão mental, sintoma que já é comum nessa faixa etária e, também, queda da pressão arterial, aceleração dos batimentos cardíacos e dor no peito. Como nessa faixa etária o mecanismo regulador, que informa quando precisamos de água, está menos eficiente, é necessário adotar algumas medidas que podem ajudar idosos e familiares nessa tarefa:

– É sugerido que a ingestão de água deva acontecer, de forma obrigatória, a cada duas horas;

– Sempre ofereça não só água, mas também sucos ou bebidas que sejam saudáveis;

– Faça placas com a frase “Beba Água” e coloque pela casa, incentivando essa prática;

– A família e os cuidadores devem sempre observar e incentivar a ingestão de água;

– Ao beber água, ofereça a todos à sua volta!

Lembrando que idosos devem se consultar periodicamente por médicos geriatras e nutricionistas, pois somente um profissional capacitado poderá orientar adequadamente o idoso, seus familiares e cuidadores.

FONTE: https://www.saude.rj.gov.br/atividade-na-terceira-idade/noticias/2018/11/a-importancia-da-hidratacao-adequada-na-terceira-idade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *