A demência senil é caracterizada por uma perda progressiva e irreversível das funções intelectuais, como alteração de memória, raciocínio e linguagem e perda da capacidade de realizar movimentos e de reconhecer ou identificar objetos.

A demência senil ocorre com mais frequência a partir dos 65 anos de idade e é uma das principais causas de incapacidade em idosos. A perda da memória significa faz com que a pessoa não se consiga orientar no tempo e no espaço, perdendo-se facilmente e tendo dificuldade para reconhecer as pessoas mais próximas, deixando-o cada vez menos capaz de entender o que se passa ao seu redor.

Quais os sintomas

São vários os sintomas de demência senil, e dependem da causa da doença e podem até demorar anos para se manifestar. Os sintomas mais comuns são os seguintes:

  • Perda da memória, confusão e desorientação;
  • Dificuldade em compreender comunicação escrita ou verbal;
  • Dificuldade em tomar decisões;
  • Dificuldade em reconhecer familiares e amigos;
  • Esquecimento de fatos comuns, como por exemplo, o dia em que estão;
  • Alteração da personalidade e do senso crítico;
  • Agitação e caminhadas durante a noite;
  • Falta de apetite, perda de peso, incontinência urinária e fecal;
  • Perda da orientação em ambientes conhecidos;
  • Movimentos e fala repetitiva;
  • Dificuldade em dirigir, fazer compras sozinho, cozinhar e realizar os cuidados pessoais;

Possíveis causas

As causas que podem levar ao desenvolvimento de demência senil são:

1. Doença de Alzheimer

2. Demência com origem vascular

3. Demência causada por medicamentos

O tratamento para demência senil numa fase inicial inclui medicamentos, como inibidores da acetilcolinesterase, antidepressivos, estabilizadores de humor ou neurolépticos, e tratamentos de fisioterapia e terapia ocupacional, assim como a realização de orientação adequada da família e cuidadores.

Atualmente, o mais indicado é manter o portador de demência senil num meio que lhe seja favorável e familiar, fazendo com que ele se mantenha ativo, participando o máximo possível nas atividades diárias e de comunicação, a fim de preservar as capacidades do indivíduo.

FONTE: https://www.tuasaude.com/demencia-senil/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *