Por meio de um exame de sangue, é possível diagnosticar os níveis de colesterol bom (HDL) e colesterol ruim (LDL). O colesterol bom atua como um coadjuvante na produção do hormônio cortisol.

No entanto, o alto índice de colesterol ruim presente no sangue pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, já que quando ele se acumula ocorre o entupimento das artérias, dificultando assim a passagem do sangue.

De acordo com a comunidade médica, o colesterol ruim (LDL) precisa estar abaixo de 100 mg/dl, já o colesterol bom (HDL) precisa estar acima de 60 mg/dl. As taxas de colesterol geralmente são controladas através da combinação de uma alimentação saudável e da prática de atividades físicas.

Ainda assim, algumas pessoas têm predisposição genética. Isso significa que mesmo com uma alimentação balanceada, o indivíduo precisa de acompanhamento médico e nutricional regular.

Sardinha enlatada

A sardinha em conserva, aquela encontrada em latas no supermercado, possui uma alta concentração de ômega 3, por isso, é capaz de reduzir os níveis de triglicérides e proteger o sistema cardiovascular. O ideal é consumir duas porções durante a semana.

Aveia em flocos

A aveia é um cereal rico em fibras solúveis, como a betaglucana, e também insolúveis. Isso significa que inibe a absorção de gordura pelo nosso organismo. Ela pode ser consumida em forma de mingau no café da manhã, por exemplo.

Chocolate amargo

O chocolate amargo é rico em uma substância chamada flavonóides, que diminui as taxas do colesterol ruim (LDL) no sangue. Uma porção de 30g diárias pode substituir aquela sobremesa depois do almoço ou compensar a vontade de comer um docinho no meio da tarde.

Azeite de oliva

O azeite de oliva é considerado uma fonte de gordura insaturadas, além disso, contém ácido oléico, uma substância que regula os níveis do colesterol ruim e protege contra doenças cardiovasculares. A recomendação é consumir o azeite frio já que, quando aquecido, sua estrutura química se transforma em gordura saturada.

Abacate ao natural

O abacate é uma fonte de fitoesteróis, potássio e magnésio, que são micronutrientes que ajudam no processo anti-inflamatório do organismo. Uma porção da fruta também tem uma espécie de gordura monoinsaturada que contribui no controle do colesterol ruim (LDL).

Vinho tinto

O vinho contém uma substância chamada resveratrol, que é encontrada na casca da uva. Essa substância essa substância pode controlar a produção de colesterol ruim e elevar os níveis do colesterol bom. Contudo, a indicação é de apenas uma taça por dia.

Derivados de soja

A soja é uma fonte de proteína que também apresenta pouca gordura saturada, além de ser rica em isoflavonas. Por isso, duas porções diárias de alimentos derivados de soja podem ajudar a diminuir as taxas do colesterol ruim. Invista em leite de soja, carne de soja (proteína de soja texturizada) ou, ainda, salada de soja em grãos.

FONTE: https://br.blastingnews.com/curiosidades/2019/03/7-alimentos-para-cuidar-da-saude-e-controlar-o-colesterol-002879335.lst7.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *