Não é novidade que nós, mulheres, muitas vezes tomamos o famoso anticoncepcional para nos prevenirmos de uma gravidez indesejada. Além dos outros benefícios que a pilula trás para alguns casos, como controle de acne, melhora na retenção de liquídos, previne a gravidez, diminuição das cólicas menstruais e por ai vai.  Porém, sempre foi posto em pauta que talvez, além de nós, e de todos os outros métodos contraceptivos que existe hoje em dia, os homens também devessem tomar algo.

Pensando nisso, a ciência resolveu desenvolver uma pilula para os homens! E calma rapazes, isso não mexe com a masculinidade ou desempenho sexual de vocês! É apenas mais uma ideia para prevenirmos a gravidez. Mas ressalto que o uso da camisinha nas relações sexuais devem continuar ! Afinal, além de prevenir novos membros na família, a mesma nos previne das famosas DST’s, entre elas, o HIV. Então, sejamos conscientes sobre o uso da medicação e da camisinha!

Abaixo, a matéria a respeito !

Anticoncepcional, DIU, laqueadura… Enquanto as mulheres têm diversas formas de evitar uma gravidez, aos homens há apenas uma opção de curto prazo (a camisinha) e outra definitiva (a vasectomia). Pensando nisso, cientistas desenvolveram uma espécie de injeção que bloqueia a passagem do canal dos espermatozoides e é revertida com aplicação de lâmpada infravermelha.

O estudo, desenvolvido por cientistas da Universidade de Nanchang, na China, e publicado no jornal ACSNano, foi feito com ratos. O contraceptivo era aplicado no ducto deferente dos animais, canal onde passam os espermatozoides. O segredo era a aplicação de quatro camadas sequenciais: um hidrogel que formava uma barreira física para o esperma; nanopartículas de ouro, que aquecem quando irradiadas com luz infravermelha; ácido etilenodiaminotetracético (EDTA), uma substância química que decompõe o hidrogel e também mata os espermatozoides; e, ao final, outra camada de nanopartículas de ouro.

Quando dispostas nesta ordem, as substâncias bloqueavam a passagem dos espermatozoides por mais de dois meses. Após esse período, foi possível reverter o bloqueio aplicando luz infravermelha, que causava a mistura e a dissolução das camadas, liberando o caminho para os espermatozoides.

Fonte: https://vivabem.uol.com.br/noticias/redacao/2019/02/13/ciencia-cria-contraceptivo-masculino-reversivel-por-luz-infravermelha.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *