Quantas vezes você já não se pegou sentindo dor de cabeça, abdômen, náusea e mais um monte de de outros sintomas. Resolveu ligar o computador, ou seu celular, colocou tudo que sentia no google e deu uma de médico? Não precisa se culpar, você e mais milhares e milhares de pessoas pelo mundo cometem esse mesmo erro. Porém, o que pode parecer inofensivo, sendo apenas uma pesquisa, pode acabar resultando em complicações mais sérias.

Muitas pessoas que resolveram abrir seus exames médicos e pesquisar os resultados, muitas vezes acabaram tendo crises de ansiedade, medo, chorado por conta do que aparecia na janela do computador. Temos que lembrar que quem de fato sabe interpretar o que vem escrito nos exames, e os seus sintomas é o MÉDICO! Afinal, ele não passou 10 anos estudando para ser substituido por uma ferramenta de busca online.

“Mas o google  nem sempre erra!” E eu concordo com você, ele nem sempre erra, ele chega a acertar as vezes, e muitas vezes ele até te sugere o que deve ser tomado.  E aí que mora o perigo!

Um estudo foi feito, e descobriram que 70% DOS BRASILEIROS SE AUTOMEDICAM. 40% DOS BRASILEIROS FAZEM O AUTO-DIAGNÓSTICO. 

Mais da metade dos brasileiros estão tomando remédios sem saber ao certo os ricos, contra indicações e se de fato o ajudará. E quase a metade dos  brasileiros, estão interpretando seus exames, seus sintomas e tirando suas próprias conclusões. Sendo assim, apresento a vocês os riscos  que a falta da opinião de um profissional pode causar:

Interação medicamentosa

A combinação de medicamentos pode anular ou potencializar o efeito do outro. Por esse motivo, é tão importante ler as informações contidas no campo “interação medicamentosa”, presente na bula do remédio.

Resistência de microorganismos

O uso abusivo de antibióticos pode aumentar a resistência de microorganismos, comprometendo a eficácia do tratamento. Por esse motivo, hoje a venda desse tipo de medicamento só é permitida com a retenção da receita.

Intoxicação

Os analgésicos, anti-inflamatórios e antitérmicos são os maiores causadores de intoxicação pelo uso de medicamentos. O problema pode surgir quando há uma superdosagem na ingestão do remédio, resultando em reações alérgicas. Em quadros graves de intoxicação, pode haver a morte do paciente.

Nos casos de intoxicação infantil por uso de medicamentos, os riscos são ainda maiores em crianças com menos de seis anos de idade. O acúmulo da substância no organismo pode comprometer o funcionamento dos órgãos e gerar outras sequelas.

Dependência

O alívio imediato da dor após o uso de alguns medicamentos pode tornar-se um vício, fazendo com que o paciente não viva mais sem o remédio. O problema está no fato de que a ingestão recorrente pode fazer com que a substância não tenha mais efeito no organismo ao longo do tempo. Além disso, o abuso de medicamentos pode gerar complicações mais sérias à saúde.

Portanto, antes de tomar o remédio da vizinha, comprar o que o google mandou… PROCURE UM MÉDICO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *