O amor entre pais e filho é um laço único, tudo começa com um amor protetor na sua infância, aonde seus pais são seus modelos de perfeição, quando se é criança, você precisa de um ídolo, de um herói, e é ai que seus pais entram… eles te dão educação, criam memórias, laços com você e um amor inabalável.

Porém, tudo na vida muda… e a vida é um ciclo, uma hora estamos por baixo, outra hora estamos por cima, e vai chegar aquele momento em que os papéis vão se inverter, e nós iremos virar os heróis de nossos pais, porto seguro e melhores amigos.  E hoje a GRAPI vai te ajudar a entender melhor o seu herói na fase em que ele está mais fragilizado, ainda mais se estiver sofrendo com Alzheimer…

Para começar, a velhice juntamente com essa doença traz alguns desafios diários para a nossa melhor idade, e esses desafios não são nada como correr uma maratona ou coisa do tipo, é como por exemplo: Escovar os dentes.

Não é fácil ver alguém que a gente sempre viu tão independente precisando de nós para, executar tarefas simples.

Vamos começar?

  • Ajude-o no vestuário

    Pode ser que, com o passar do tempo, ele sinta dificuldade para escolher suas roupas, ou não escolha roupas adequadas, então, para evitar situações de constangimento, ajude-o a escolhê-las, ou até mesmo escolha por ele, uma boa ideia é separar duas ou três opções e dar para ele escolher.

  • Tenha um banheiro adequado para ele

    O portador de Alzheimer tem necessidades específicas, então é importante ter coisas que ajudem e facilitem no dia a dia dele. Um boxe adequado para eles seria um com portas largas, barras de apoio e tapete antiderrapante e um banquinho caso ele sinta necessidade de sentar.

  • Observe as idas ao banheiro

    Ele deve ter idas regulares, como a cada 2 ou 3 horas. Observe também se ele tem dificuldade para usar o vaso sanitário ou tomar banho adequadamente, em caso positivo ele terá que ser auxiliado todas as vezes.

  • Não faça por ele o que ele pode fazer

    Ele terá dificuldades em todas as áreas, mas não faça isso por ele, assim tirará a independência que ele ainda tem. Auxilie-o para que faça da forma correta e observe, mas deixe-o fazer.

  • Não deixe que ele fique parado

    Ele não vai ter vontade de fazer atividades por si, então você deve estimulá-lo a realizar atividades que ele ainda consegue realizar. Converse, peça auxílio em alguma tarefa, convide-o para fazer uma caminhada…

  • Não o deixe sair sozinho

    Pode ser que ele queira sair, mas sempre vá com ele, pois ele pode não se lembrar de como deve agir e não tomar cuidado. Tranque as portas, mas não tire a chave da fechadura para que ele não se sinta preso e não fique agitado, mas instale uma outra fechadura e, essa sim, guarde a chave.

  • Auxilie-o na hora de dormir

    Leve-o para a cama o mais tarde possível, para que ele esteja com muito sono e durma rápido. Fique com ele no quarto até ele dormir e não apague todas as luzes, sempre deixe uma luminária ou abajur aceso. Para evitar quedas, coloque grades na cama, ou encoste um lado na parede e no outro coloque um colchão para que, caso caia, não se machuque, e não o deixe dormir durante o dia.

  • Não se esqueça de cuidar de si

    Cuide da casa, cônjuge e filhos e, se você trabalha, providencie alguém para cuidar dele enquanto estiver fora. Não esqueça de fazer as tarefas de casa e não abandone suas atividades.

  • Não o exclua

    Sempre leve-o a aniversários ou outras reuniões em família. Tente fazer refeições juntando todos os membros da família que vivem na casa, como almoçar ou jantar juntos, essas coisas.

  • Peça ajuda

    Pode ser que se sinta cansado ou esgotado por tantas tarefas a mais, diferente do que tinha antes, então não se sinta mal por pedir ajuda a algum familiar ocasionalmente.

  • Dieta específica

    Cuide para que ele tenha todos os nutrientes necessários, e procure por alimentos que sejam de fácil mastigação.

  • Coloque proteção nas janelas

    As janelas dever ter grades e telas, se for possível, assim impedindo que ocorra algum acidente.

  • Fale com o médico

    Sempre que for levá-lo, entre antes (ou fique mais um pouco quando ele sair) e fale toda dificuldade ou alteração ocorrida desde a última consulta, para que ele te auxilie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *